sábado, 18 de julho de 2015

The Evil Within: The Assignment & The Consequence


E voltando com tudo chegam os DLC's de The Evil Within, protagonizados pela personagem Julie Kidman, prometem desvendar os mistérios apresentados na campanha principal.   

Bom depois de tanto tempo para o lançamento das expansões de The Evil Within eu até já havia esquecido delas, porem os reviews que saíram durante seu lançamento eram bem animadores, mas ficava a duvida se iriam corrigir as faixas pretas na tela, e melhorar o sistema de cover, bom a barras pretas foram corrigidas não no lançamento da primeira DLC, mas um mês depois e pouco antes do lançamento da segunda e da terceira DLC, lançadas entre abril e junho deste ano.


Eu até joguei a primeira dlc The Assignment no dia do lançamento no final de abril, mas não me animei muito não, o jogo nos coloca no controle de Julie Kidman a jogabilidade foi totalmente focada no cover horrível do jogo, alem do fato de continuar com as faixas pretas no topo e na base da tela, simplesmente não consegui jogar larguei e não joguei mais, porem na véspera do lançamento do terceiro dlc's foi lançado um patch de correção que tirou as faixas, e isso transformou The Evil Within de uma maneira que joguei os dlc's e a campanha inteira novamente.


Só o fato de ter área de visão em tela aumentada, melhora um pouco o cover, mas ele ainda é ruim, porem eu estava muito ansioso para mais do universo do jogo, em The Assignment somos apresentados a Julie Kidman uma mulher de passado conturbado que é designada pelos lideres da Mobius para se infiltrar na policia local de Crinsom City onde os eventos acabam levando a  campanha principal junto a Sebastian e Joseph, mas sua real missão e garantir que Leslie não seja capturado por Ruvik e leva-lo de volta para as mão da Mobius.

A figura do chefe é sempre apresentado como um figura negra como uma sobra e frequentemente durante a historia questiona Kidman quanto sua lealdade a Mobius, imagino que isso aconteça por conta dos eventos que envolvem ela na campanha principal, e aqui é reforçado a questão da sua lealdade sempre esta em duvida.


O jogo todo se calca no cover não temos arma por boa parte do jogo, somente uma lanterna e ocasionalmente um machadinho, que deve ser muito bem usado se não passar pelo inimigos com o cover merda do jogo se torna uma missão bem frustrante.

A trama do primeiro capítulo The Assingment mostra como Kidman entra no Stem e parte praticamente do mesmo lugar que a campanha de Sebastian mas segue um caminho diferente, e acaba entrando no pesadelo, dentro da Mobius, somos apresentados a um novo inimigo Spotlight é uma representação feminina com uma luz no lugar da cabeça, basicamente temos que fugir dela geralmente enquanto esperamos uma porta se abrir, se ela te achar e morte na certa.

Os dois capítulos de The Assingment tem com chefes um combate com Joseph possuído logo apos Kidman sair do tanque de água e o segundo culmina com Kidman decidindo matar Leslie na Igreja ao descobrir que o plano de Ruvik e sair do Stem através dele, Mobius irritado com isso a persegue, ao final da fuga o capítulo termina.


The Consequance começa com Kidman em um quarto de hospital, a principio ela pensa que esta fora do Stem mas é somente uma simulação controla por Mobius, Kidman concorda em continuar a missão mas agora e claro que Mobius não confia mais nela, em  um dado momento do jogo temos acesso a uma Handgun, e os dois capítulos tem como chefes uma combate final com a Spotlight e com o Mobius, o combate final é muito interessante, acho que foi a parte mais legal do jogo, porem não elucida praticamente nada da historia e coloca ainda mais questões quanto a motivação da Mobius, e da própria Kidman.


Apesar da jogabilidade travada e da constante forçada de barra para utilizar o cover ruim e deixar mais perguntas que respostas as dlc's são boas, 4 capítulos, que tentam se integrar com a historia da campanha principal, podiam ser mais bem elaboradas, mas de certa forma casam bem com a narrativa do jogo.